UMA VOZ PERDIDA NUM FESTIVAL Reviewed by Momizat on . Mahmud Darwish Conhecemos a história... desde o princípio E Saladino nos leilões de sentenças EKhalid negociando em um cabaré Por um khalkhal de mulher O que sa Mahmud Darwish Conhecemos a história... desde o princípio E Saladino nos leilões de sentenças EKhalid negociando em um cabaré Por um khalkhal de mulher O que sa Rating: 0

UMA VOZ PERDIDA NUM FESTIVAL

Mahmud Darwish

Conhecemos a história… desde o princípio
E Saladino nos leilões de sentenças
EKhalid negociando em um cabaré
Por um khalkhal de mulher

O que sabe… sofre!
Duro é saber
– Somos pedras de estátuas
Tábuas de bancos
Lábios apagados,
Detenha seu pulso senhora
O eco da derrota vela
cale-se

– A obediência ao chefe é uma lei sagrada
Em nosso nome detém o sol na ponta das espadas

– Aplaudam
– Se deixam de aplaudir
– Marte virá destruir a Terra
– E ninguém mais

– Calem-se
Não ouvimos nada
Escutamos durante mil anos
E abandonamos as lajes carmelitos
Para afogar-nos nesta luta
Aplaudimos a secreta túnica do rei
Aplaudimos a estátua de mármore
Agora queremos descansar
De nossa primeira profissão
Agora queremos que nos escutem
Deixame-nos falar:
Depois de todas as suas traições
Esta noite
Pomos fim a nossa submissão
Nosso sangue indica no mapa do mundo
A todos os que abriram as rotas do começo
Como desfazer-se dos dês da catástrofe
Deixam-nos falar
Deixem que as gargantas dos mortos em nós
Tomem a palavra.

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

Voltar para o topo