Os pilantras da informação atacam de novo Georges Bourdoukanm Jornalista e escritor Reviewed by Momizat on .   Brasil fala Os pilantras da informação atacam de novo 07/06/2007 Georges Bourdoukanm Jornalista e escritor Agora é a BBC Brasil.Vejam o esforço que esses   Brasil fala Os pilantras da informação atacam de novo 07/06/2007 Georges Bourdoukanm Jornalista e escritor Agora é a BBC Brasil.Vejam o esforço que esses Rating: 0

Os pilantras da informação atacam de novo Georges Bourdoukanm Jornalista e escritor

 

Brasil fala

Os pilantras da informação atacam de novo

07/06/2007

Georges Bourdoukanm
Jornalista e escritor

Agora é a BBC Brasil.Vejam o esforço que esses pilantras fazem para manipular a informação: “Cerca de 400 mil israelenses enfrentam aameaça diária de violência vivendo em assentamentos fortemente protegidos, situados em territórios palestinos”. Ou seja, primeiro a nota fala em “ameaçados”, em seguida denomina a usurpação da terra em “assentamentos” para somente depois reconhecer que esses assentamentos se encontram em território palestino. A idéia desse redator manipulador é convencer o leitor que os pobres israelenses estão sendo ameaçados pelos maldosos palestinos.Se ele fosse honesto diria que 400 mil israelenses invadiram território palestino e ali construíram suas casas. Poderia dizer também que milhares de casas de palestinos foram destruídas pela aviação israelense ou pelos buldozers. Mas aí os israelenses deixariam de ser bonzinhos e os palestinos terroristas e maldosos. E ele não pode ignorar esse fato porque logo abaixo está escrito que “os assentamentos, considerados ilegais por leis internacionais, estão cravados em um território habitado também por 2,5 milhões de palestinos”. Vejam mais uma pilantragem. “os assentamentos, considerados ilegais por leis internacionais estão cravados em um território habitado também por 2,5 milhões de palestinos”. Isso, na verdade, não é mais pilantragem, é canalhice.Considerados ilegais? Considerados coisa nenhuma, eles são ilegais. E mais: “estão cravados em um território habitado também por 2,5 milhões de palestinos”. Também? Como também? Se o território é palestino, por que esse também? Simples! Ao escrever “também” ele reconhece implicitamente o direito dos israelenses usurparem a terra. Abaixo, a íntegra da reportagem da BBC.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

Voltar para o topo