ONU acusa Israel de não proteger crianças em Gaza Reviewed by Momizat on . Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, o comitê diz que mais de 40% dos mortos no conflito são mulheres ou crianças, apesar de Israel ter assinado um pro Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, o comitê diz que mais de 40% dos mortos no conflito são mulheres ou crianças, apesar de Israel ter assinado um pro Rating: 0

ONU acusa Israel de não proteger crianças em Gaza

Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, o comitê diz que mais de 40% dos mortos no conflito são mulheres ou crianças, apesar de Israel ter assinado um protocolo da ONU que condena ataques em locais onde possa haver presença de menores de idade.

“O Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas está profundamente preocupado com os efeitos devastadores que o atual conflito militar em Gaza tem sobre as crianças”, diz o documento, divulgado em Genebra.

Segundo o comitê da ONU, os ataques terão graves efeitos emocionais e psicológicos em toda uma geração de menores em Gaza.

Funcionários dos serviços de saúde palestinos dizem que pelo menos 950 pessoas foram mortas e mais de 4,2 mil ficaram feridas desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro. Israel diz que 13 israelenses morreram – três deles civis e 10 soldados.

Como Israel não permite a entrada de jornalistas estrangeiros em Gaza, não é possível confirmar os números de mortos e feridos.

O grupo palestino de defesa dos direitos humanos Al-Mizan, que atua em Gaza, afirmou que mais de 90 mil pessoas deixaram suas casas para tentar fugir dos bombardeios israelenses.

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

Voltar para o topo