Ira palestina face ao apoio de Clinton a Israel Reviewed by Momizat on . Desde Telavive a correspondende do Finantial Times, Vita Bekker, dá a notícia. Comentário: Naturalmente que os palestinos se sentem irados - eu acrescentaria: t Desde Telavive a correspondende do Finantial Times, Vita Bekker, dá a notícia. Comentário: Naturalmente que os palestinos se sentem irados - eu acrescentaria: t Rating: 0

Ira palestina face ao apoio de Clinton a Israel

Desde Telavive a correspondende do Finantial Times, Vita Bekker, dá a notícia.

Comentário:

Naturalmente que os palestinos se sentem irados – eu acrescentaria: traídos.

Depois de tantas e “firmes” exortações ao congelamento da expansão dos colonatos por parte da Administração Obama e dos seus aliados, as declarações da Senhora Clinton são um banho de água gelada. Não só para os palestinos mas para todos os que confiavam nas rectas intenções da Administração Obama no tocante à Paz no Médio Oriente.

A imagem de uns novos States, de regresso aos “valores”, que Obama tinha reconstruído até hoje, apesar das contradições que aqui e ali surgiam e que eram “compreendidas” como fruto da sua necessidade de contrabalançar os diversos “poderes” instituídos na sociedade americana, em ordem a atingir os objectivos prioritários da sua administração, foram arrasados de um só golpe pelas declarações da Senhora Clinton.

Mas talvez tenha sido bom o que aconteceu. Os banhos de água gelada são revigorantes. Fazem o sangue circular até às zonas mais periféricas. Tonificam.

Talvez fosse disto que a Resistência palestina e os seus amigos e aliados estivessem a precisar.

Calado o canto da sereia, é tempo de voltar à realidade

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

Voltar para o topo