Origens do conflito entre Israel e a Palestina Parte VI

A História do Terrorismo na Região Nota do Editor: Acreditamos que o assassinato de crianças está errado seja em que caso for. Deste modo, não podemos tolerar o uso de terrorismo por extremistas palestinos, especialmente durante os anos 70. Dito isto, contudo, é necessário examinar o contexto no qual estes acontecimentos tiveram lugar. Ouvimos falar abundantemente do terrorismo palestiniano. O que é que há ...

Ler mais

Origens do conflito entre Israel e a Palestina Parte VII

Vozes judaicas que criticam o sionismo “Albert Einstein: Penso que seria muito mais razoável a concórdia com os árabes e a coexistência pacifica com eles do que a criação de um estado judaico. Além de considerações de ordem prática, a minha noção da natureza do judaísmo opõe-se à criação de um estado judaico, com fronteiras, exército, e a construção de um poder temporal, mesmo que modesto. Receio os prejuíz ...

Ler mais

Origens do conflito entre Israel e a Palestina Parte VIII

Os novos historiadores de Israel refutam agora osmitos fundadores do estado “…Desde os anos 80 que os estudiosos de Israel coincidem com os seus congéneres palestinianos de que o sionismo foi levado a cabo exclusivamente numa base de colonialismo puro contra a população local: um misto de expropriação e exploração… Estavam motivados a apresentar um parecer revisionista ao revelar arquivos secretos de Israel ...

Ler mais

Origens do conflito entre IsOrigens do conflito entre Israel e a Palestina Parte IXrael e a Palestina Parte IX

As decisões das Nações Unidas para fazer a “partilha” da Palestina e depois a de admitir o estado de Israel como seu membro foram tomadas, em parte, como resposta emocional aos horrores do holocausto. Em condições verdadeiramente normais a justa reivindicação da maioria árabe à soberania teria levado a melhor. Esta reacção de culpa de parte dos aliados ocidentais foi compreensível, mas isso não significa qu ...

Ler mais

Origens do conflito entre Israel e a Palestina Parte X

Fundamentalismo Judeu em Israel ... O sector fundamentalista da religião judaica, embora seguramente não representativa do judaísmo em geral, é influente em Israel, e é a base ideológica do movimento dos colonatos em Gaza e na Cisjordânia (excepto no que diz respeito à “grande Jerusalém” para onde se mudaram muitos judeus laicos, em busca de casas baratas subsidiadas pelo estado israelita). As citações que ...

Ler mais

Origens do conflito entre Israel e a Palestina Parte XII

Uma visão do futuro .. Um futuro livre de etnocentrismo “…O primeiro desafio é, pois, tomar consciência daquilo que Israel nos fez… e, a partir daí, acredito que devemos conservar a possibilidade de ter acesso a uma forma de coexistência que possibilite uma vida melhor, uma vida nova e livre de etnocentrismo e de intolerância religiosa… Se apresentarmos as nossas reivindicações sobre o passado como forma de ...

Ler mais

Terra de Ninguém (Relato Real )

Vou falar sobre algo sério, agora. (Agência EFE) - Jerusalém -18 de janeiro 2009 -  O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, assegurou hoje aos líderes europeus que viajaram ao Oriente Médio que seu país “não têm a intenção” de manter tropas na Faixa de Gaza. Vários líderes europeus viajaram ao Oriente Médio para impulsionar uma trégua duradoura em Gaza, e Olmert afirmou a eles que as tropas israelenses ...

Ler mais

Israel não tem nenhuma intenção de admitir um estado palestino: Se o Hamas não existisse, por Jennifer Loewenstein

Deixemos uma coisa perfeitamente clara. Se a degradação e a mutilação por atacado da Faixa de Gaza for continuar; se a vontade de Israel é uma com a dos Estados Unidos; se a União Européia, a Rússia, as Nações Unidas e todas as organizações e agências legais internacionais espalhadas pelo globo vão continuar sentadas como manequins ocos sem fazer nada a não ser os repetidos “chamados” por um “cessar-fogo” d ...

Ler mais

Entrevista

André Deak - O seu blog é uma das melhores fontes em português sobre o que ocorre em Gaza hoje. Como se envolveu com a questão palestina? Foi em 1982, quando Israel invadiu o Líbano. A brutalidade dos massacres sofridos por palestinos dasarmados em campos de refugiados como os de Sabra e Chatila foram o despertar inicial, simultâneo à percepção de que a imprensa e os governos ocidentais sempre tratavam a qu ...

Ler mais

O verdadeiro alvo, por Vladimir Safatle

O argumento do direito de auto-defesa é consistente? O governo de Israel tem patrocinado uma larga operação militar para, segundo Shimon Perez, "dar uma lição no Hamas". Até agora, o resultado são mais de 1.000 mortos, sendo ao menos 300 crianças. Contra críticas internacionais, o governo de Israel afirma ter o direito de agir em defesa de sua integridade territorial e da segurança de seus cidadãos. Tal seg ...

Ler mais
Voltar para o topo