Gaza

A sigla ONU, toda a gente o sabe, significa Organização das Nações Unidas, isto é, à luz da realidade, nada ou muito pouco. Que o digam os palestinos de Gaza a quem se lhes estão esgotando os alimentos, ou que se esgotaram já, porque assim o impôs o bloqueio israelita, decidido, pelos vistos, a condenar à fome as 750 mil pessoas ali registadas como refugiados. Nem pão têm já, a farinha acabou, e o azeite, a ...

Ler mais

Com Gaza

As manifestações públicas não são estimadas pelo poder, que não raro as proíbe ou as reprime. Felizmente não é esse o caso de Espanha, onde se têm visto sair à rua algumas das maiores manifestações realizadas na Europa. Honra seja feita por isso aos habitantes de um país em que a solidariedade internacional nunca foi uma palavra vã e que certamente o expressará no acto multitudinário previsto para domingo e ...

Ler mais

Combates já chegaram à Cidade de Gaza, dizem testemunhas

Tropas israelenses entraram em subúrbios da Cidade de Gaza e travam combates nas ruas com militantes do movimento palestino Hamas, de acordo com testemunhas. Forças especiais israelenses avançaram centenas de metros em várias áreas e há notícia de intenso tiroteio. Talat Jad, um morador do subúrbio de Tal al-Hawa, disse que ele e 15 membros de sua família se reuniram em um cômodo de sua casa e estavam amedr ...

Ler mais

Chávez expulsa embaixador de Israel

O governo do presidente Hugo Chávez, ordenou, esta terça-feira, a expulsão do embaixador de Israel em Caracas, Shlomo Cohen, em protesto pela incursão de Israel na Faixa de Gaza e em solidariedade com o povo palestiniano, anunciou o Ministério de Relações Exteriores (MRE).   ...

Ler mais

ONU acusa Israel de não proteger crianças em Gaza

Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, o comitê diz que mais de 40% dos mortos no conflito são mulheres ou crianças, apesar de Israel ter assinado um protocolo da ONU que condena ataques em locais onde possa haver presença de menores de idade. "O Comitê dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas está profundamente preocupado com os efeitos devastadores que o atual conflito militar em Ga ...

Ler mais

Das pedras de David aos tanques de Golias Parte I

DAS PEDRAS DE DAVID AOS TANQUES DE GOLIAS Afirmam algumas autoridades em questões bíblicas que o Primeiro Livro de Samuel foi escrito na época de Salomão, ou no período imediato, em qualquer caso antes do cativeiro da Babilónia. Outros estudiosos não menos competentes argumentam que não apenas o Primeiro, mas também o Segundo Livro, foram redigidos depois do exílio da Babilónia, obedecendo a sua composição ...

Ler mais

Das pedras de David aos tanques de Golias Paerte 2

Também não as usa agora. Nestes últimos cinquenta anos cresceram a tal ponto a David as forças e o tamanho que entre ele e o sobranceiro Golias já não é possível reconhecer qualquer diferença, podendo até dizer-se, sem ofender a ofuscante claridade dos factos, que se tornou num novo Golias. David, hoje, é Golias, mas um Golias que deixou de carregar com pesadas e afinal inúteis armas de bronze. Aquele louro ...

Ler mais

Israel

Não é do melhor augúrio que o futuro presidente dos Estados Unidos venha repetindo uma e outra vez, sem lhe tremer a voz, que manterá com Israel a “relação especial” que liga os dois países, em particular o apoio incondicional que a Casa Branca tem dispensado à política repressiva (repressiva é dizer pouco) com que os governantes (e porque não também os governados?) israelitas não têm feito outra coisa senã ...

Ler mais

Sarkozy, o irresponsável

Nunca apreciei este cavalheiro e creio que a partir de hoje passarei a apreciá-lo ainda menos, se tal é possível. E não deveria ser assim, se, como a internet acaba de me informar, o dito sr. Sarkozy anda em missão de paz pelas torturadas terras da Palestina, esforço louvável que, à primeira vista, só deveria merecer elogios e votos do melhor sucesso. Da minha parte tê-los-ia todos se não tivesse utilizado, ...

Ler mais

Artigo: Reflexões sobre o genocídio em Gaza

O mundo volta os olhos, estarrecido, ao que ocorre no território hoje chamado Israel. Choca a brutalidade do exército de Israel contra civis desarmados, agências de ajuda humanitária e, quem diria, até a própria ONU (Organização das Nações Unidas). Justifica-se tais ataques como sendo forma de proteção e "direito à autodefesa". Esta justificativa não cabe mais numa sociedade globalizada e com acesso direto ...

Ler mais
Voltar para o topo