A prisão de Ahmad Saadat Reviewed by Momizat on . Em 27 de Agosto de 2001 o exercito israelense, por ordem de Ariel Sharom, ex- primeiro ministro israelense, ordenou o assassinato extra-judicial do Secretario G Em 27 de Agosto de 2001 o exercito israelense, por ordem de Ariel Sharom, ex- primeiro ministro israelense, ordenou o assassinato extra-judicial do Secretario G Rating: 0

A prisão de Ahmad Saadat

Em 27 de Agosto de 2001 o exercito israelense, por ordem de Ariel Sharom, ex- primeiro ministro israelense, ordenou o assassinato extra-judicial do Secretario Geral da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) Abu Ali Mustafá, e em 17 de outubro do mesmo ano, a FPLP respondeu matando o Ministro de Turismo israelense, Rabaam Zahivi, que havia declarado que todos os palestinos deveriam ser expulsos da Palestina e havia rompido com Ariel Sharon por considerar o sanguinário Ariel “moderado”.

Imediatamente o exercito israelenses iniciou uma ofensiva militar em todo território palestino, prendendo vários lideres da FPLP, entre eles o Vice-secretario Geral e membro do Comitê Executivo da OLP, Abdel Rahim Malouh; por outro lado, a própria Autoridade Nacional Palestina prendeu o novo Secretario Geral da FPLP, Ahmad Saadat, indicado após o assassino de Abu Ali Mustafá, e prendeu também os membros do comando palestino que executaram o ministro de turismo israelense.

No dia 1º de maio de 2002, a Autoridade Palestina negociou com o governo israelense a transferência dos presos políticos palestinos detidos na sede da Autoridade Nacional Palestina, em Ramallah, para uma prisão especial em Jericho, sob o controle de observadores britânicos e americanos, em troca do fim do bloqueio à sede da Autoridade Palestina, em Ramallah, onde esteve confinado o Líder Palestino, Yasser Arafat, ate à seu morte.

Em 14 de março de 2006, os observadores americanos e britânicos, de maneira incompreensível, retiraram-se definitivamente da prisão de Jerico, deixando espaço para o exercito de ocupação sionista, iniciar uma  ofensiva militar para prender o líder Ahmad Saadat e seus companheiros, violando os acordos assinados entre o governo de Israel e a Autoridade Nacional Palestina, e as leis internacionais, violadas sempre pelo estado sionista.

Deixe um comentário

Você deve ser logged em para postar um comentário.

Voltar para o topo